Usted está aquí

A revolução do cuidado

Nos espaços de militância, por serem lugares de disputa, tensões e conflitos políticos, chegar a acordos e consensos de maneira horizontal em geral, é uma tarefa difícil, na qual temos de empenhar muita energia e isso por vezes é muito desgastante. No movimento feminista não é diferente. 

O feminismo se posiciona contra o capital, apontando sua relação com os outros sistemas de opressão com os quais faz um tripé: o racismo e o patriarcado. Existe uma dimensão social na qual estamos inseridas em correlação de forças com a quem nós opomos. Essa correlação de forças se expressa em nós e nas relações pessoais que tecemos em nosso cotidiano. Para o feminismo, o pessoal é político. Mas não nos enganemos, para os evangélicos, também.  Se nós estamos reinventando a roda, é através do método, da pedagogia e da intenção, afinal, o pessoal, repito, é político. 

Partindo, então, da crítica feminista à separação entre o pessoal e o político, emoção e razão, individual e coletivo, é que o Cfemea em parceria com a Arcana organiza desde 2014 rodas de cuidado entre ativistas. Elas dizem que como ativistas, militantes feministas ou de outros movimentos pela transformação social nós nos inventamos na luta política e estamos construindo, a partir da nossa própria experiência, inclusive na Roda, formas de viver e fazer política sem esses dualismos.

A Roda é um espaço autogestionário, autônomo, que reúne mulheres ativistas de diferentes movimentos e lutas, de maneira horizontal e circular para conversar, dançar, brincar, meditar, compartilhar dificuldades, aliviar tensões e estresse de tantos enfrentamentos, mobilizar solidariedade, promover a reciprocidade, fortalecer a confiança e deixar fluir a alegria entre nós. Prá aprender e ensinar, dar e receber, dialogar sobre as nossas vida de ativistas, militantes, lutadoras e assim nos reconhecermos mutuamente. Estamos na Roda prá que cada uma se fortaleça, para que nos reconheçamos mutuamente, gerando vínculos mais consistentes entre nós, que sustentem os nossos ativismos.

Existem em Brasília, capital brasileira,“três rodas girando pela vontade, criatividade, disposição e desejo de cada uma das ativistas que a integram de cuidar de si e de receber o cuidado das outras”. Em Pernambuco está sendo formado um grupo de cuidadoras que poderão replicar a experiência das rodas. 

 

Sitio web oficial de cfemea: http://www.cfemea.org.br

Facebook de cfemea: https://www.facebook.com/cfemea.feminista/

Llamada para la proxima roda de cuidado: https://www.facebook.com/events/477484629282008/?ti=cl